Semana Santa na Catedral de Castanhal


Com voz forte, o bispo iniciou a celebração da vigília pascal na Catedral. Com cânticos, a uma só voz, o povo dispersava a escuridão da morte, para despertar todos os sentidos para esta vigília, na certeza da vitória de Jesus e de seu amor pela humanidade.Com voz suave, os sinos após o Glória continuaram tocando louvores. Como após a surpresa de Maria Madalena ao encontrar o sepulcro vazio, para depois o coração dela e dos apóstolos ficarem felizes e mais tranquilos, mais calmos. Assim os sinos continuaram soando, no coração de cada um, para dizer que o tempo de tristeza havia passado, que Deus é sempre conosco.

Com voz suave também na oração eucarística, centro da celebração e do sacrifício pascal de Jesus, Dom Carlos entoou a oração cantando, repetindo as palavras de Jesus, fazendo memória a Ele. O cordeiro, que havia sido deixado no altar durante o ofertório, dormia tranquilo, sob o suave canto do bispo e da assembleia. Estavam todos se sentindo acolhidos no colo do Pai, que ama e que dá seu unigênito Filho em sacrifício, pelo bem dos homens, para remi-los. O Espírito Santo, nas orações de cada um, fazia reviver mais forte esta eucaristia.

Foi uma celebração bonita, com o batizado de jovens e adultos na pia batismal da Catedral, e que foram confirmados na fé. Duas das recém-batizadas e crismadas também receberam o sacramento do matrimônio, emocionando a assembleia que cantava louvores a Deus.


21 visualizações