Castanhal em festa - 83 anos de emancipação


Castanhal completa aniversário nesta semana como uma das cidades mais importantes do estado – pólo regional do Nordeste Paraense, a cidade modelo situa-se num “nó” rodoviário que liga outras importantes cidades, mais próximas e mais distantes, na direção do centro-sul do país ou da capital de nosso estado.

Tendo na base econômica um interessante misto entre agropecuária e comércio, Castanhal aparenta ter um belo futuro pela frente, ainda mais se saírem do papel – com as devidas condicionantes respeitadas – os portos Espadarte e Pernambuco.

Como outras cidades em processo de crescimento, Castanhal tem pela frente muitos desafios. Atualmente, a pauta em destaque é a saúde, com problemas na rede pública e privada, mobilizando forças políticas do município e o Ministério Público. Questões do planejamento urbano, saneamento básico, entre outros fatores, também merecem atenção dobrada, se a cidade quer mesmo manter o título de “cidade modelo”.

A religiosidade marca o povo castanhalense, que nos últimos anos viu a Romaria do município alcançar o patamar de segunda maior do Estado, ficando atrás apenas do tradicional Círio de Belém. Significativa parte no crescimento da Romaria se deve a instalação da Diocese de Castanhal, que organizou a procissão e todos os eventos que cercam o mais importante momento para a Igreja da região.

Nos seus 83 anos, Castanhal ainda tem uma jovialidade no ar, uma esperança que se manifesta na disposição do povo, na sua maneira de acolher a tantos que aqui chegam. Que Deus permaneça abençoando esta cidade, e que ela esteja sempre atenta à sua voz.

Texto - Paulo Correa

Foto - Erivan Freitas


9 visualizações