Por um país melhor


Após as jornadas de junho de 2013, pelo menos duas coisas ficaram evidentes em nosso país: o descontentamento com o modus operandi da política e o poder das redes sociais, que catalisaram as diversas manifestações no Brasil.

A CNBB, a partir de então, tomou fôlego para mais uma importante empreitada: a reforma política. Junto a outras organizações de reconhecida importância, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a conferência dos bispos do Brasil tem se empenhado de maneira crescente na reforma, que entre as propostas mais relevantes – e polêmicas -, visa o veto à doação de empresas (doação privada) para partidos e políticos durante a campanha eleitoral.

O tema da Campanha da Fraternidade deste ano veio bem a calhar neste sentido: Fraternidade: Igreja e Sociedade. Com lançamento oficial no último dia 18, quarta-feira de cinzas, a CF 2015 foi celebrada em diversas comunidades da Diocese de Castanhal. Dom Carlos falou da coleta de assinaturas para o projeto de iniciativa popular pela reforma política e eleições limpas.

Ainda é visível, entretanto, o desconhecimento(desinteresse?) por parte da maioria da sociedade, incluindo os próprios católicos. Revela-se assim um paradoxo: descontentamento com o sistema político e inação, falta de mobilização. Nas redes sociais, algumas manifestações, mas na prática “algo falta”.

Fica então o convite/provocação: informe-se, mobilize, façamos um país melhor.

Mais informações - http://www.reformapoliticademocratica.org.br/

Paulo Correa


0 visualização