O Evangelho desta semana


Trazemos para você hoje, uma breve reflexão do Evangelho de ontem realizada pelo padre Rupnik, leia com atenção e reflita e depois anuncie aos seus amigos a grandeza de Deus que procurou ser igual a você para mostrar que a salvação é possível.

[...]O conhecimento de Deus passa pela Divina Humanidade de Cristo, esta terminação desapareceu da nossa teologia, a “Divina Humanidade”, mas é indispensável. Tudo passa através do homem, e quem recebeu o dom de Deus sabe que é assim, porém, aqueles que são tão devotos e religiosos, é a sua visão teológica-religiosa que os impedem. A sua metafísica e a sua visão que os impedem a reconhecerem porquê Jesus nasceu em uma gruta, atrás da residência onde era o local dos animais, onde era quente mas também era escondido das crianças, ali atrás, onde é uma espécie de dispensa, era um fugitivo, nasce numa terra terrificante para a memória hebraica, é um trabalhador, ninguém se deu conta por trinta anos que Ele tinha alguma coisa de especial, comprovando que não se vestia de modo impressionante, ou portava qualquer sinal em qualquer parte para dizer que era grande, certamente nada disso, caminhava a pé, uma vez montou num jumento e foi um escândalo, não era escrito em nenhum lugar que cavalgava um cavalo ou que portava a força, pede a uma mulher de dar-lhe de beber água, nada de especial senão água, foi julgado, foi traído, havia poucos colaboradores, e no fim é morto da forma mais vergonhosa daquele tempo, e nesta cruz no Evangelho de João aparece a glorificação. [...]

Padre Marco Rupnik

Homilia do Domingo de Cristo Rei 2017


20 visualizações