Conhecendo mais sobre os presépios de 2017 da Diocese


A Diocese de Castanhal realizou um presépio mostrando o confronto entre a modernidade digital e o nascimento de Jesus Cristo, onde, em meio ao presépio, feito com um estilo bastante moderno, provoca uma reflexão interessante com base nas realidades que se confrontam na atualidade, visto que num primeiro olhar se percebe uma casa muito parecida com aquelas dos novos conjuntos do governo, em castanhal existem mais de dez conjuntos deste tipo, uma realidade que retrata as famílias que encontraram uma casa nova para morar, mas que nesta mudança receberam no pacote outras dificuldades além daquelas que já haviam, uma nova realidade social, maiores dificuldades com a educação dos filhos, um estilhaçamento da cultura que haviam, a mistura com os costumes de outras famílias que também migraram e de qualquer forma se encontram ali para habitarem vizinhas, em casas sem muros, e neste amontoado, a perda da privacidade e muitas vezes de valores.

No presépio, há uma estrada que passa em frente a casa, onde estão as imagens de muitos aparelhos digitais conectados nas diversas “redes sociais” que temos, mas que criticam amplamente a “dessocialização” das pessoas, provocada pelos meios que poderiam ser o contrário disto (visto que o nome é rede social), mas que produzem indivíduos fragilizados pela experiência de um mundo irreal e\ou ilusório, criados pelos os próprios editores desta fantasia, os próprios jovens e até muitos adultos.

Muitas famílias, mesmo pobres, possuem os meios eletrônicos que tiram a oportunidade de comunicação entre si, uma realidade de pobreza não só socialmente, mas também a pobreza na comunicação entre pais e filhos.

“A Palavra se fez carne, é real. Esta é a grande mensagem deste Natal e que precisamos compreender e fazer carne também em nossa casa, com a família, aprender a desligar o celular, a televisão ou outros meios para nos encontrar mais”. reforçou o bispo na maioria de suas homilias nesses dias.

Um outdoor confuso também faz parte da composição, e provoca a pensar a vida de aparências que se leva para mostrar aos outros, um outro questionamento é o que se tem como verdade nas notícias e publicidades que se encontram nas ruas e em frente às residências, ou se não, falsas notícias para que tudo pareça estar normal e assim se prossiga em uma vida normal ao pensar que tudo está bem, enquanto muitas vezes o governo, ou mesmo na câmara local, não se sabe claramente o que se projeta para o povo.

Apesar do simbolismo pesado, o questionamento fiel é onde o Cristo ainda pode nascer vida de cada um em meio a tantas confusões sociais, comunitárias, governamentais, saúde e segurança. O espaço para Cristo tem ficado cada dia menor na vida das famílias, e isso não tem transformado para melhor a vida de ninguém, uma outra coisa é certa, a cada dia, existem mais pessoas sem respeito para com as outras, para com a vida, ou mesmo a vontade de um emprego digno.

Jesus em Jornais

Outro presépio que tem atraído olhares estranhos é o da Matriz de São José, também em Castanhal, onde este ano colocaram o Jesus menino sobre jornais colados em uma grande caixa com manchetes noticiosas de dramas da atualidade, reivindicando a atenção para a realidade trágica que temos, e um questionamento do que fazer para mudar a realidade. Apesar de ser um momento de festa pelo nascimento de Jesus, esses presépios se encontram na mesma missão de Jesus, de resgatar seu povo de um poder que os sufoca, tanto que as reflexões pelos presépios provocadas empurra a acordar para a realidade e as coisas que oprimem as pessoas e suas famílias hoje.

Para encerrar deixamos aqui uma das mensagens de Natal do Bispo Dom Carlos, esta, dada em uma entrevista a Tv Mãe de Deus: É o Natal de Jesus, e o Natal sempre traz alegria, traz a vontade de vida nova, de construir unidade entre os irmãos porque foi isso que Jesus veio realizar no mundo, por isso Deus é mais próximo do que pensamos, Ele talvez esteja disfarçado no rosto do seu irmão e precisa ser reconhecido e acolhido, mesmo se a feição, o jeito, o caráter das pessoas não nos agradam, quem acredita em Jesus sabe que para encontrá-lo precisamos encontrar cada irmão. Eu quero aqui aproveitar e desejar um abençoado Natal a você, a sua família, a todas as pessoas queridas, ao seu coração. Deus lhe abençoe muito e você sinta a Paz de Jesus em seu coração.


24 visualizações