COMEÇA A QUARESMA, TEMPO DE CONVERSÃO


A missa que inaugura o Tempo Litúrgico Quaresmal lotou a Catedral Santa Maria Mãe de Deus na quarta feira de Cinzas, 14 de fevereiro.

Todos rezando para que não só os ouvidos, mas os corações também possam ouvir o chamado que marca este tempo: “convertei-vos”. A liturgia trouxe os cantos próprios do tempo, com melodias e leituras que carregam o sentido de sóbria alegria naqueles que vivem o momento de espera pela Páscoa.

Dom Carlos presidiu a missa e na homilia refletiu sobre a necessidade de transformação, de

conversão que deve nortear a vida dos católicos durante a quaresma e, na verdade, durante

toda a vida. “Quem não muda, não se converte, morreu, pois perdeu o sentido da vida”, disse o bispo durante a homilia.

Em toda Diocese, a celebração da quarta-feira de Cinzas uniu o povo em torno também da abertura da Campanha da Fraternidade, que este ano traz o tema “Fraternidade e Superação da Violência”, com o lema “Vós sois todos irmãos”, do evangelho de Mateus (23, 8).

MEMÓRIA NA CAMPANHA DA FRATERNIDADE

Além de refletir sobre violência, dom Carlos fez memória durante a homilia do falecimento do jovem Aécio Douglas, da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, cidade de Santarém Novo, vitimado por um tiro durante uma briga em que não estava sequer envolvido.

Além da dimensão de discutir políticas públicas para superação da violência, o bispo reiterou que a cultura de paz deve ser promovida por todos na dimensão pessoal, através de pequenos gestos.


18 visualizações