VISITA PASTORAL: DILATAR O CORAÇÃO DE UMA IGREJA EM SAÍDA


Sístole e diástole, movimentos do coração e de uma Igreja da comunhão e da saída, do encontro e da missão. Estes são os movimentos presenciados na Paróquia de São Francisco de Assis, em Nova Timboteua, durante a visita pastoral. Nos encontros, aquela fraternidade do pastor e rebanho – dos pastores, na verdade. Frei Pastana, pároco em Nova Timboteua, e dom Carlos, bispo da Diocese de Castanhal, percorreram comunidades do interior, instituições públicas, encontrando jovens, adultos, casais, levando ânimo, revendo desafios e alimentando sua fé na fé simples do povo. Foram dias de oração, de risadas, de celebrações e missas, da serenidade de quem sabe que mais precisa ser feito, mas que a paciência e confiança em Deus é fundamental. No domingo, dia 28, último dia da visita e dia da Santíssima Trindade, foi o dia de encontrar os casais da paróquia. No exemplo da Trindade que ensina que Deus é comunidade, as pequenas comunidades familiares puderam ouvir e falar de maneira franca tantos problemas que atingem as famílias. Mas também, quantos testemunhos de esperança! Nas Igrejas domésticas, que são as famílias, a esperança de renovação da Igreja comunidade, bairro, paróquia, atenção especial para aqueles que no cotidiano testemunham o evangelho e fazem de sua vida doação na pastoral, anunciando o evangelho. MISSA DE ENCERRAMENTO DA VISITA Uma solene alegria para quem testemunhou a frutífera visita pastoral em Nova Timboteua: este foi o clima durante a missa de encerramento da visita, celebrada na Igreja Matriz da paróquia. Para onde se direcionava o olhar, gente da sede do município e do interior: ministros da palavra e da eucaristia, catequistas, animadores de pastoral, leigos e leigas em torno do altar para celebrar a comunhão de uma paróquia onde a fraternidade é uma marca, possível inspiração do padroeiro São Francisco de Assis. Na homilia, dom Carlos destacou durante a homilia a confiança que Deus tem em cada batizado, desde os apóstolos até nós, confiando o mistério do Anúncio do Reino. O bispo também fez questão de falar da alegria de ter encontrado a presença da Santíssima Trindade em tantas comunidades, marcadas pela solidariedade e afeto mútuo. Para dom Carlos, a sintonia das comunidades também transparece na relação destas com o pastor, frei Pestana, que como na parábola, conhece as ovelhas pelo nome e as chama. E mensagem durante a homilia encerrou relembrando o Evangelho do dia: o envio à missão e a proximidade de Deus que não abandona os seus. A visita termina, um dia o frei deixará a paróquia, mas Deus continua presente com todos e em todos. Na Igreja que tem por padroeiro São Francisco de Assis, a celebração marcou no coração de cada um a necessidade de assumir sempre mais o batismo, como imersão no mistério do amor de Deus e necessidade de partilhar esse amor pela missão e anúncio do Reino. Frei Pestana, nos agradecimentos, falou da felicidade de estar com o povo e com o bispo durante a visita. Na pessoa do bispo, além de pastor, frei Pestana disse ter encontrado um amigo. “Após esta terceira Visita Pastoral, penso que os frutos que ficarão serão muitos, no meio da juventude, dos casais, dos catequistas e das comunidades, para todos eles foi plantada uma semente que foi a mensagem que dom Carlos deixou para cada realidade pastoral”, disse o Frei. Dom Carlos também deixou registrada a alegria desta visita, durante seus agradecimentos: “O encontro com as comunidades, com o Frei Pestana, com o Conselho Pastoral, com os diversos grupos e pastorais me fez tocar com mão o amor de Deus que está sendo manifestado e vivenciado por tantas pessoas que estão à serviço do Evangelho”, disse dom Carlos. O bispo abriu um parêntese nos momentos finais da missa para falar da situação atual do Brasil, defendendo o direito dos trabalhadores se manifestarem, assim como a injustiça que marca tantas relações políticas. No final, com uma criança nos ombros, o bispo falou que o menino representava cada um ali, e que levaria a paróquia em suas orações, convidando o povo a rezar também por ele. Nesta oração mútua, amor mútuo, encerrou a visita pastoral em Nova Timboteua.


69 visualizações