ELE FOI PADRE E TÃO SOMENTE PADRE, POR ISSO DEUS O CHAMOU NO DIA DO PADRE


Ordenado padre em 20 de dezembro de 1952, foi pároco em diversas paróquias, mas foi na paróquia de São José onde passou 29 anos. Assumiu a paróquia em 20/11/1966, com o entusiasmo do então recente Concílio Vaticano II, visionando a paróquia para um novo tempo. Erguendo capelas em bairros distantes da matriz, que tempos depois se transformaram em paróquias. Por falta de sacerdote assistia também os paroquianos dos municípios de São Francisco do Pará e de Inhangapi. Em 1991, o Cônego Teixeira celebrou os seus 25 anos de paroquiato, e para marcar esta data realizou-se o II Congresso Eucarístico Paroquial. Quando Quinze mil fiéis receberam na praça defronte a Matriz de São José a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré vinda de Belém. O arcebispo de Belém na época D. Vicente Zico, o arcebispo emérito Dom Alberto Gaudêncio Ramos e o cônego Manoel Teixeira celebraram a missa campal, que se encerrou com show pirotécnico. No dia 19 de março de 1995 recebeu o título de Monsenhor e aposentou-se das atividades paroquiais. Monsenhor Teixeira, faleceu em 04/08/2002, seu sepultamento ocorreu no dia seguinte, após missa presidida pelo arcebispo D. Vicente Zico, sendo sepultado ao lado direito do altar da igreja Matriz de São José. A data de seu falecimento coincidiu com o dia em que a Igreja celebra o Dia do Padre. Lamentavelmente não chegou a ver a criação e instalação da Diocese de Castanhal. Arquimimo Cardoso Jr. Pascom São José 

#paróquiasãoJosé

12 visualizações