DOMINGO, VOLUNTARIADO, TELEFONE, MEDO E MISERICÓRDIA


Hoje, na Igreja do Brasil e do mundo se celebra o 2º Domingo da Páscoa, o Domingo da Misericórdia, aqui em Castanhal e no mundo, mais uma vez as celebrações aconteceram com templos vazios, contando somente com a presença de algumas pessoas responsáveis pela transmissão e religiosos residentes. Essa é particularmente a realidade da Catedral de Castanhal, mas se repete em todas as paróquias.


Na Catedral o Bispo Dom Carlos, na sua homilia destacou alguns pontos interessantes que relembramos aqui. Ele falou do Domingo como o Dia do Senhor, fazendo alusão à sua Carta Pastoral recentemente publicada e distribuída nas paróquias, a mesma que está sendo lida por tantos irmãos em quarentena e que relatam do quanto a carta os ajuda a compreender melhor o Domingo.


Pediu ainda que as pessoas telefonem umas às outras, falem com as pessoas que há tanto tempo não falam, e assim, ajudem os outros a saírem do total isolamento. Em meio a isto, falou da iniciativa da Diocese junto às paróquias para a criação do “Telefone Amigo”, explicando que números telefônicos serão disponibilizados pelas paróquias, para que as pessoas que se sintam só, tristes e isoladas, possam entrar em contato e conversar com alguém que as ajude a rezar e as escute, para isso contará com o auxílio de diácono e pessoas preparadas para o atendimento.


O Evangelho diz, “Estavam com medo”, relacionou com o momento em que estamos passando, da realidade das pessoas neste momento de pandemia, dos medos, da insegurança, etc. Ainda dentro de sua mensagem após o Evangelho, lembrou em oração as pessoas que se encontram nas filas da CAIXA para conseguirem o auxílio emergencial, e completando a mensagem acerca da pandemia, fez um apelo: “Que no final de tudo, não tornemos como antes…”.


Para encerrar lembrou novamente da criação do Fundo Diocesano de Solidariedade e do seu intuito, um deles o de comprar tecidos para confeccionar junto à costureiros e costureiras, máscaras reutilizáveis de tecido, para serem distribuídas aos mais carentes, e disse que o intuito é de fabricar junto a esses voluntários um montante de 100 mil máscaras.

JESUS, EU CONFIO EM VÓS!


43 visualizações