Missão dos seminaristas em Pirabas e Marapanim


Jovens como todo jovem, que estão à disposição do Senhor e da Igreja para levar à frente a sua obra evangelizadora. Começou, nos dias 04 e 05 de janeiro, em São João de Pirabas e em Marapanim, a experiência missionária dos Seminaristas da Diocese de Castanhal.


A Experiência sempre começa ao redor da Palavra. A tarde do domingo foi inteira dedicada à escuta das Sagradas Escrituras e das palavras do Papa Francisco. Reflexão e atenção ao que é proposto pelo trecho do Evangelho de Lucas, capítulo 10: o Senhor os envia a semear a paz e a tocar as feridas dos irmãos mais afastados, nas periferias. O momento de oração, alimento da missão, reforça a comunhão no objetivo comum de fazer Jesus conhecido e amado.


Em Marapanim, a comunidade do Seminário Mario São João Paulo II, com 17 seminaristas, foram enviados pelo bispo às comunidades do interior do município. Na missa da Epifania do Senhor, Dom Carlos enfatizou que este período de missão é onde os seminaristas provam na vida aquilo que aprenderam o ano inteiro na casa de formação e na faculdade.


Falou ainda da necessidade de os católicos serem sinais luminosos da presença de Cristo num mundo marcado pelas trevas. Aliás, logo após a comunhão, uma queda de energia deixou Marapanim no escuro, mas a fé viva do povo brilhava e não houve espaço para desânimo, apesar das circunstâncias.


A experiência missionária acontece sempre em janeiro em alguma paróquia da Diocese. Este ano, estão sendo realizadas missões nas paróquias de Marapanim e Pirabas, isso, enquanto estão em recesso da faculdade, missão que se dá com visitas de casa em casa, até aquelas mais afastadas do centro urbano, além de programações com as comunidades, encontros com jovens e crianças, e acompanhamentos com grupos que desempenham trabalhos nas comunidades.

76 visualizações