Romaria 2014 - Com Maria testemunhamos a Alegria do Evangelho

20/10/2014

A Romaria 2014 acrescentou à devoção mariana um tom especial – a proximidade cada vez maior da comemoração dos 10 anos da Diocese, e a série de eventos que perpassam esta programação: são Igrejas sendo construídas, novas paróquias sendo criadas, o mosaico da Catedral às vésperas do inicio da obra e um extenso etc. que pode ser resumido numa frase simples: “tempo de festa”.

 

A festa realizada em homenagem à Mãe de Deus, que dá nome à Diocese e está profundamente arraigada na espiritualidade de seu primeiro e atual bispo, Dom Carlos Verveletti, ganha cada vez mais participantes, que no domingo, 19, enfrentaram o forte sol e a caminhada da matriz de São José, com parada e missa na Catedral, até o santuário de Nossa Senhora, em Apeú.

 

Um caminho que tem sentido histórico – a estrada Belém-Bragança, que aliás inspira a Maria-Fumaça que leva a imagem de Nossa Senhora, e o bispo Carlos, que este ano, aliás, teve com o povo da Diocese, uma companhia especial – Dom Giovanni d’Aniello, núncio apostólico no Brasil, que presidiu a missa na Catedral, e com o bispo da diocese, esbanjou simpatia com os romeiros.

 

Na missa, o oferecimento de todos os que participaram, das obras que estão em andamento na Diocese e os projetos que ainda estão apenas no coração de Deus – o oferecimento de um desejo vivo e crescente de servir e fazer, como Maria pede, aquilo que Jesus disser.

 

Na caminhada, uma imensidão – de gente, de fé, de alegria – que ganha dimensões diversas para cada romeiro. Gratidão e pedidos se misturam entre pessoas vindas de tantos lugares, tantas comunidades. O que os leva ali senão a evangelização, a devoção, o amor que faz filhos no Filho? As expressões são diversas, mas há um ponto de convergência claro: a Fé.

 

A chegada no Santuário de Nazaré, foi repleta de homenagens e emoção. Como um pastor que acolhe suas ovelhas, Dom Carlos Verzeletti, deixou uma importante mensagem para as famílias, destacando a igreja como uma Mãe acolhedora.

 

O sol, os caminhos que vão se estreitando na chegada ao Distrito de Apeú, o clima fraterno que toma conta de todos – a acolhida da Igreja que também caminha, e que como Maria, nesta procissão, na comemoração dos 10 anos que se aproxima, e sempre mais quer repetir: “O Senhor fez em mim maravilhas!”.

 

Que a benção recebida no domingo, com a pequena imagem sendo erguida por Dom Giovanni e as palavras de Dom Carlos, alcance todos os cantos da Diocese, e ressoe no coração de todos aqueles que participaram, impulsionando a evangelizar com palavras e com a vida – a testemunhar alegria do Evangelho.

 

 

Paulo Correa e Luis Tavares

Please reload