Mosaico - equipe de artistas inicia obra

01/12/2014

Trabalhos são sempre iniciados com Missa

 

Começou na manhã desta segunda, 1º de dezembro, as primeiras tarefas do mosaico da Catedral, tão esperado por todos da Diocese de Castanhal. O mosaico é obra do padre jesuíta Marco Ivan Rupnik, que é artista e teólogo, de nacionalidade eslovena.

 

Artista e mosaicista católico, com ateliê de arte espiritual pertencente ao Centro Aletti, do qual é diretor, criou obras famosas em toda Europa, como os mosaicos da capela Redemptoris Mater, no Vaticano, e os da Basílica de Fátima San Giovanni Rotondo, os que estão na fachada do Santuário de Lourdes.

 

A Catedral de Castanhal esta semana ficará fechada e totalmente voltada para a construção do mosaico. Na manhã do dia primeiro deste mês, os artistas já começam a preparar as peças e os desenhos que preencherão uma área em torno de 300 m².

 

A equipe chegou no sábado, 29, no aeroporto Val-de-Cans, em voo vindo direto da Europa. Após aterrissagem, os artistas mostraram surpresa e alegria por estarem na América Latina, muitos dos quais pela primeira vez.

 

Logo que chegaram, jantaram na residência episcopal, com Dom Carlos, e seguiram depois para o descanso, no Cenóbio da Transfiguração, onde ficarão por estes dias.

 

No domingo pela manhã, o grupo de artistas tiveram a oportunidade de experimentar um pouco da Amazônia, indo até Inhangapi para conhecer a samaumeira, árvore exuberante que atrai muitos olhares, chamando atenção principalmente pelo seu tamanho.

 

Todos vivem na Itália, mais especificamente em Roma, porém, na equipe há pessoas de diferentes nacionalidades, sendo estudantes, admiradores de arte, todos pertencentes ao Centro Aletti, estudando, com compromisso de acompanharem seu mestre (pe. Rupnik) em suas obras mundo afora.

 

O mosaico da Catedral de Castanhal, aliás, é o primeiro feito pelo padre e sua equipe na América Latina.

 

Acompanhe a obra pelas nossas fotos

Please reload