O que vi, o que vivi

23/10/2017

 

Este ano a jornalista Heloisa Alves, seguiu a Romaria das Crianças realizando belas fotos que ajudam àqueles que as contemplam a rezar, ela é também voluntária da Pastoral da Comunicação da Diocese de Castanhal PASCOM e em meio a tudo isso, fez em seu Facebook, um depoimento pessoal muito bonito e sereno quanto ao que testemunhou e viveu na caminhada do grande encontro de pequenos. Abaixo a íntegra de seu texto e no final um link para as fotos.

 

Fotografar a Romaria das Crianças foi o serviço para a igreja mais belo que já fiz.
Pequenos cultivando o amor à Maria.
Na verdade, pais agradecendo... E ensinando, mesmo "cedo" demais para o entendimento de alguns pequenos.
Quando criança os adultos vão moldando nossas infantilidades.
E depois? Quem o faz? Ou deixamos a vida nos engolir e seguimos batendo os pés fazendo birra?


É importante cultivar nas crianças e em quem amamos, aquilo que nos é precioso.
Esses dias, acontecimentos me ajudam a tomar novas atitudes.
Tentar ensinar sem dar uma palavra.
Em outros tempos sabe como é... A gente vai lá expor nossos pensamentos.
Já entendi que verdades precisam ser ditas, mas nem todos estão prontos para encará-las.
Portanto, ao dizer em silêncio tenho obtido mais sucesso.
A vida é uma Romaria das crianças.
A caminhada é curta.


O pôr do sol à nossa frente, iluminando a berlinda, a tarde e dando cor e a beleza do momento.
Tem quem já começa a entender o sentido de tudo, e estende as mãos gratos pelo momento e por Ela estar ali.
E assim, vai compreendendo que Maria passa na frente.
Tem quem vai dormindo no colo gostoso. Seguro da vida.
Àqueles que choramingam por um colo... Outros são animados a continuarem a passos lentos.


A gente traz flores, cores e balões para lembrar que a caminhada mesmo cansativa, é festa.
Quem simplesmente se viu no meio, encontrou muitos olhares de gratidão e entendeu perfeitamente o motivo de cada um ali.
Para quem buscou sentido, viu carros com anjos, sinal do céu.
São ou não são nossas crianças sinais da vinda de Deus em nosso meio?
São.


O exemplo do amor, vem do lar, vem da família.
Quando os pais assumem a transmissão do amor, crescemos reconhecendo nossa filiação divina, crescemos na certeza da proteção do Manto materno de Maria e de nosso papel como filhos de Deus. É simples... É caminharmos juntos com a Sagrada família.
E quando a noite chega, a lua se apresenta só um fio.
Exatamente como nos sentimos muitas vezes no meio de nossa escuridão espiritual.
Mas, ainda temos escadas da casa do Pai, e a bênção da Mãe.


O encontro Eucarístico que alimenta nossa verdadeira caminhada.
Vai embora todo cansaço e voltamos para a casa fortalecidos.
Rever as imagens desse fim de tarde revelou ainda mais sentimentos que a olho nu não vi.
Os pequenos amam. E como eu queria amar como eles.
Amar sem distinção, de coração aberto e puro com o desejo apenas de estar com a Mãe.
Eu queria amar a todos sem distinção, de coração aberto a acolher como são e com o desejo de apenas estarmos juntos.

 

Imagens da Romaria das Crianças

Please reload