DIOCESE PRONTA PARA A CAMINHADA DA JUVENTUDE

20/07/2018

 

A juventude da Diocese de Castanhal comemora este ano o seu 12º ano de Caminhada, e nesta trajetória tem a honra de ser um dos eventos mais participativos, mesmo com o grau de dificuldade que tem, por se tratar de um acampamento, e de ser o evento que faz parte da história e trajetória da Diocese desde a sua fundação.

 

O tema da Caminhada que acontece nos próximos dias 25 a 29 de julho do ano corrente é: “Jovem: Escuta, discerne e vive!”, tema este que está ligado diretamente a reflexão do batismo que será debatido com palestrantes especializados e convidados para dialogar com os jovens.O tema de cada ano segue a espiritualidade que vive a Diocese para que tudo se dê na mesma comunhão que vive a Igreja diocesana com suas paróquias e comunidades, e os jovens que já estão emergidos nesta realidade, sabem já desde cedo aquilo que verão, com a sutil diferença de ser mais aprofundado, ao passo que todas as coordenações estudaram o tema de forma mais concreta na Semana Teológica que aconteceu este ano no mês de abril, no Cenóbio da Transfiguração.

 

O livro e seus encontros, segundo a coordenação do acampamento, estão ainda sendo finalizados e para isto conta com uma grande equipe de colaboradores, entre estudiosos que preparam os encontros e supervisores que monitoram para que tudo tenha uma linguagem jovem mas sem fugir da vida e ensinamentos da Igreja, e sobre toda essa equipe repousa o olhar do bispo que desde a primeira caminhada está ali sempre vizinho cuidando e pastoreando no seu papel de pai da juventude.

 

Os espaços principais usados pela juventude compreende o anel rodoviário da entrada de Salinas, o cocal e o Promontório, todos já devidamente prontos e preparados para receber os eventos que compõem a programação da XII Caminhada da Juventude.

Para os que ainda não conhecem, o anel viário é o local que acontece a celebração de abertura e ingresso no acampamento, sendo este ano mais penitencial. O cocal é o espaço que sob a plantação de coqueiros comporta todas as barracas para acomodar os jovens divididos por sexo e paróquias, e o promontório é o ambiente onde os jovens se retiram por toda uma tarde e o cair da noite, para se colocarem em oração, diante da grandeza de Deus expressada através de suas maravilhas, como esta bela ponta elevada de terra que nos referimos e o mar que se apresenta diante dos jovens que estarão alí experimentando este encontro.

 

A coordenação ainda trabalha muito para a boa realização do evento, e ainda viabiliza alguns detalhes que são importantíssimos para a programação, um deles por exemplo, é que este ano não será possível chegar com carro de som até o promontório, todo o acesso para os materiais de suporte, como equipamentos sonoros vão depender dos braços dos organizadores. Algumas paróquias ainda não entregaram a lista com nome e número de participantes, deixando a coordenação apreensiva e com menos visão do que preparar e programar se não se confirmam os dados. A coordenação 2018 conta com a assessoria de dois padres, Daniel Pacífico e Paulo Vitor, duas religiosas, Irmãs Valéria e Cristia, o casal Renne Roberto e Heloisa Alves e os jovens Marcus, Soraya, Samara, Rosana, Talita, Jarlanderson e Waddle, além de outras participações indiretas de veteranos de caminhadas. 


O retorno à Salinas foi pensado de maneira carinhosa pela coordenação deste ano, que sentiu da juventude a vontade de conhecer como era a caminhada que outros participantes de longas datas falavam, visto que 80% dos inscritos deste ano nunca participaram de uma caminhada da juventude em Salinas, e para eles será verdadeiramente um momento de graça e novidade, e segundo os coordenadores, eles terão outras surpresas nunca vista no cocal e no mar, nem mesmo pelos seus ancestrais.rs

Please reload