Eleições 2018: “Diálogo do Voto Consciente” , uma promoção da CJP da Diocese de Castanhal

23/08/2018


"ALEGRES POR CAUSA DA ESPERANÇA" (Rm 12,17), assim é o título da cartilha de orientação política, que o Regional Norte 2 da CNBB lança nestes tempos de expectativas das eleições.
Motivada por essa causa, a CJP – Comissão de Justiça e Paz da Diocese de Castanhal lançou convite a todo o povo de Deus, pelas mídias católicas e redes sociais, e um público seleto de catequistas, agentes e coordenadores de pastorais, lideranças comunitárias, educadores, diretores de escolas, graduandos e mestrandos das Universidades UEPA e UFPª/Castanhal, representantes de movimentos sociais , partidos políticos, jornalistas , autoridades civis e militares, agentes públicos ,como guarda municipal, autoridades como Prefeito Municipal o Senhor Pedro Coelho e a Presidente da Câmara Municipal de Castanhal Luciana Castanheira, compareceram ao evento. No cenário das próximas eleições, assuntos pertinentes como: legislação, crimes e formas de denúncia, aplicativos e sites , propaganda, segurança das urnas, fake news e outros assuntos relevantes foram intensamente tratados pelos especialistas do Tribunal Regional Eleitoral-TRE/Pa. Participaram a Desa. Célia Regina Pinheiro – Presidente do TRE/Pa, Dr. Líbio Moura- Juiz Eleitoral , Felipe Houat – Secret. de Tecnologia e Informação/TRE -Pa, Dra. Talita Magalhães-especialista em Direito Eleitoral e Jeefson Menezes, Chefe do Cartório da 50ª Zona Eleitoral.
O geógrafo, Paulo Olívio Correa, membro da CJP, foi o mediador e, nos momentos introdutórios, convidou os conferencistas a comporem a mesa e proporcionou as primeiras palavras ao presidente da CJP /Castanhal,o historiador Victor Paiva, que proferiu boas -vindas a todos e transmitiu a saudação do Bispo Diocesano Dom Carlos Verzeletti, que era ausente pelo fato de estar em visita pastoral no município de Salinas. O presidente, num breve discurso, disse que a política é a forma mais perfeita da caridade, pois, ela trabalha o bem comum, e que esse era um momento para ficar marcado, afinal, a Igreja quer um eleitor consciente do seu papel e consequentemente do seu voto.
Paulo Olívio Correa, iniciando seu pronunciamento, fez uso dos versos de D. Pedro Casaldaliga, bispo emérito de São Félix do Araguaia, onde relata a situação precária de cuidados daquele povo e, hoje, 40 anos depois, a realidade é a mesma. Em uma sumária análise da conjuntura nacional, ele frisou a desigualdade como variável da injustiça na sociedade brasileira e, para que haja mudança, transformação social, se faz necessária a escolha de bons políticos, que estejam realmente comprometidos com a justiça social.
A Desembargadora Regina Célia, em cumprimentos iniciais, agradeceu ao convite da CJP/Castanhal, enfatizou o trabalho que o TRE desempenha hoje, estando a disposição de toda a sociedade, para esclarecer tudo que acontece num processo de eleições; disse que a construção da justiça e da paz começam em casa, na família; ela enalteceu o compromisso e a participação da Igreja no processo eleitoral; falou do papel cidadão no exercício do voto, pois, se vivemos numa democracia,todo voto tem o mesmo valor.
Infográficos, com dados das urnas eletrônicas, e a segurança que elas transmitem, pela tecnologia em que são fabricadas, e a lisura em todo processamento de dados numéricos, biométricos, foram apresentados pelo secretário de tecnologia e informação Felipe Houat.
Dra. Talita Magalhães expôs as mudanças na legislação e na propaganda eleitoral; chamou a atenção para as fake News, no que diz respeito a candidatos ficha limpa ou não, e deixou claro que são as cortes supremas, as entidades aptas a anunciarem à sociedade quem pode ou não concorrer a cargos políticos. Dr. Líbio Moura, Juiz eleitoral, falou da legislação vigente e o que vem a caracterizar um crime eleitoral.

Em seguida uma plenária foi aberta e houve participação do público presente. Nas considerações de Victor Paiva, os objetivos foram alcançados. Um debate foi necessário para que as pessoas se tornem multiplicadoras das informações.
Finalizando com agradecimentos, os conferencistas foram agraciados com flores e placas comemorativas, como gesto de uma grande parceria firmada entre a CJP/Castanhal e o TRE.
Vânia Sagresti/PASCOM DIOCESANA 

Tags:

Please reload